domingo, outubro 13, 2013

Depois dos surtos de dengue, ele virou o preferido. Mas cuidado com ele!

O tylenol ou paracetamol é hoje um dos analgésicos mais famosos no Brasil e no mundo. No Brasil, o uso tornou-se preferência depois da dengue. Em casos de dor de cabeça, febre ou sinais de resfriado: "Vou levar um tylenol (paracetamol). Se for dengue, estou garantido." Quem nunca falou ou ouviu essa frase? Mas é preciso tomar cuidado com o uso indiscriminado desse remédio: em superdosagens, ele pode causar a insuficiência hepática. E a superdosagem se atinge com 5 comprimidos! Por isso, a recomendação da embalagem de que não se ultrapasse 5 comprimidos. 

Mas o que acontece se eu ultrapassar? 

Você pode ter insuficiência hepática fulminante, que é nada mais, nada menos que a parada de funcionamento do seu fígado. Está na bula, mas, infelizmente, não se costuma ler, outro hábito que deve mudar, ok? E havendo essa insuficiência de modo fulminante, somente o transplante resolve o problema e nós sabemos o quanto, na maioria das vezes, não é tão fácil e rápido esse procedimento nos nossos hospitais. Por isso, atenção! Cuidado com o uso indiscriminado de medicamentos.

Claro, não estou falando aqui que em todas as ocasiões em que um indivíduo tomar mais de 5 comprimidos de paracetamol ele terá uma insuficiência hepática fulminante! Estou apenas recomendando o cuidado na quantidade de remédios administrados, sejam eles quais forem. Nesse caso, o paracetamol foi objeto da reportagem e tem sido observados os casos em outros países além do Brasil. Além do mais, se você for minimamente cuidadoso com a sua saúde, e eu espero que seja, se precisar tomar, ao longo do dia, 5 comprimidos de um remédio para aliviar um sintoma ou desconforto, vá a um médico, nem que seja num posto de saúde ou numa UPA. Eu sei que não é a melhor das tarefas, nem a mais fácil, mas poderá evitar um problema maior, não é mesmo?

sábado, outubro 12, 2013

Cabelos, ah, os cabelos...

Como sempre falo, a ideia aqui é solta. Isso significa que somos livres para falar sobre qualquer assunto que nos interesse, abordar qualquer tema, mostrar opinião sobre alguns fatos, exercer o direito de omissão sobre outros. 

Qual é sua opinião, por exemplo, digníssimo carioca, sobre o trânsito de ontem, resultado de um misto de:
1. Obras em toda cidade, novas interdições na zona portuária (meninos, eu vi, eu vejo, TODOS OS DIAS e POR DIA, já que o tráfego muda numa constância inacreditável, e posso dizer que trabalhar lá perto te permite o uso do delay free, olha que bonito). 
2. Perseguição policial na avenida brasil (alô alô segurança, aquele abraço...).
3. Viagem para o feriado (que caía hoje, que é SÁBADO!!!!!!!), 
4. Protesto de motoristas de van (não sei a causa, desculpa, mas, tudo bem, quem não protesta mais, hoje em dia?!)

Enfim... Calma, vou chegar ao tema que justifica o título: cabelos, tema que ainda não havia abordado aqui.

Já é de conhecimento geral que existem algumas dicas básicas para cuidar dos cabelos, né? Então, vou trazer algumas ideias que vi, contar as que já testei e abrir espaço pra você trazer ideias novas.

Existem alguns princípios básicos da boa lavagem dos cabelos: por exemplo, é importante, apesar de parecer óbvio, lavar bem. Isso quer dizer que, é fundamental, para que os agentes hidratantes do condicionador, creme de massagem, máscara ou hidratação intensiva façam efeito, que os cabelos estejam bem limpos, sem resíduos de óleos ou cremes pra pentear. Perfeito!

Se o cabelo estiver ressecado, a aplicação de um óleo, que pode ser de argan, semente de uva ou outro que seja mais recomendado pro seu tipo de cabelo antes do shampoo, ainda com o cabelo seco, é uma dica interessante, porque evita o atrito da primeira lavagem e favorece a hidratação. Você deve aplicar uns 5, 10 minutos antes da lavagem com shampoo. depois, é só iniciar a lavagem normal, molhando os cabelos, aplicando o shampoo etc.

Se for usar creme de massagem, máscara  ou hidratação, não use o condicionador. Enxague bem o cabelo, para tirar todo o shampoo, e retire um pouco da água - se precisar, aperte com uma toalha. Os agentes de hidratação são melhores absorvidos pelos cabelos menos úmidos. Recomendo também!

Aproveite esse momento também para delicadamente ir desembaraçando os fios. Se não conseguir fazer isso antes de aplicar a máscara, faça-o durante a aplicação. Se precisar, use pentes de dentes largos, de preferência de madeira. Ótimo, principalmente porque, após retirar o tratamento ou condicionador, você só precisará arrumar o cabelo do jeito que gosta, não precisando agredi-lo com o pente!

Lave com água morna ou fria. A água quente pode ressecar os fios e atrapalhar todo o seu trabalho por aumentar o frizz e a oleosidade da raiz. E enxague bem, por uns dois minutos ou mais, pra sair TUDO. Deixar resíduos de creme ou condicionador nos cabelos não traz benefício de hidratação nenhum pros seus cabelos. Pra isso, existem os cremes pra pentear.

Não coloque os cremes ou condicionadores na raiz, afinal, "ela não é cabelo". Isso aumenta a oleosidade e prejudica o crescimento.

Faça hidratação regularmente, com cremes específicos. Se precisar, recorra as ampolas de tratamento! Elas são ótimas, misturadas aos cremes de tratamento ou usadas sozinhas, nesse caso, quando não forem oleosas!

Uma dica bem interessante, que depois que descobri não troco por outra na hora de hidratar meus cachinhos: azeite. Isso mesmo, azeite. Use 1/4 de colher, esfregue entre as mãos pra esquentar (eu coloco 10 segundos no microondas, num recipiente de vidro, que é o ideal) e aplique ao longo dos fios, com cuidado pra não chegar na raiz. Depois, coloque o tratamento de massagem normalmente. Se já for cuidadosa o suficiente para não deixar o tratamento ou creme de massagem encostar na raiz ao aplicar, pode misturar a quantidade que você usa habitualmente com azeite no próprio recipiente em que você esquentou e em seguida aplicar no cabelo. Aí, é só esperar. Quando você enxaguar vai entender o resultado! Garanto, não fica oleoso, nem com cheiro de salada. Mas, claro, se o seu cabelo já é naturalmente oleoso, não use este procedimento.

Ah, lembrei agora de um dos aspectos mais importantes: a alimentação! Ter uma boa alimentação, incluindo uma hidratação exemplar de dentro pra hora, ou seja, bebendo muita água é fundamental para manter os cabelos macios, brilhantes, saudáveis. 

O que é essencial na alimentação para os cabelos? Vou falar dos mais fáceis de encontrar, ok?

A deficiência de ferro pode causar a queda de cabelo., então, brócolis, espinafre e lentilha, entre outros alimentos devem estar no cardápio!

E pra ajudar no crescimento? O zinco, presente na gema do ovo, nos grãos integrais, nas carnes, nozes. Além disso, as proteínas que você pode tirar das carnes vermelhas, do frango, do peixe, dos ovos, queijo e derivados etc. Por fim, aqui nesse tópico do crescimento, a vitamina E também tem um bom papel, já que previne o aparecimento de radicais livres e auxilia na renovação. Temos nas nozes, no amendoim, no peixe, nas verduras e na gema do ovo. Olha a gema de ovo, tão mal falada, fazendo um bom trabalho por aqui...

O cálcio evita cabelos quebradiços e você pode encontrá-lo no leite e derivados, na sardinha e no salmão.

Ômegas 3 e 6 para dar força e brilho! Abram alas para linhaça, salmão, atum, azeite, nozes, castanhas, e surpreenda-se, pros óleos de soja, canola e milho!

Sobre a água, não precisa nem falar muito além do que já foi dito no Como você tem gerido sua hidratação?

E, você, tem algo pra contar sobre cabelos? Sinta-se a vontade, a casa é nossa. E, como não poderia deixar de ser,


Entendeu?
Ótimo.

sexta-feira, outubro 11, 2013

Pra animar o fim de noite...

...nem que seja pra descansar  todo o desgaste da semana e/ou relaxar para começar mais uma.

terça-feira, outubro 08, 2013

Vamos falar mais um pouco de saúde, então.

Saúde é um tema recorrente aqui nesse rol de ideias soltas que, como soltas, não seguem um assunto específico. Aliás, sintam-se a vontade para compartilhar novas ideias por aqui comigo ou até no Google+, que posso trazer pra cá uma reflexão ou somente um alerta sobre uma ideia nova.

Manteiga, margarina ou creme vegetal, embalagens parecidas, geralmente mesma seção no supermercado, mas já pensou nessa diferença? E já pensou quantas vezes você parou pra se questionar o que deveria escolher? Então, aí vão algumas dicas básicas!



  •  Já de cara você pensa: preciso emagrecer, vou na margarina! Erraaaaado!!!!! A margarina, além de não oferecer nada em termos de vitaminas, pode até possuir gordura trans. Ela passa por processos químicos no processo de produção que gera uma grane quantidade de gordura - olha lá nos lipídios! 



Somente pra exemplificar, de acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos, temos:
creme vegetal, com sal e sem sal - 594 3 593kcal
margarina, com sal e sem sal - 596 e 723kcal (não, eu não inverti a ordem)
manteiga, com sal e sem sal - 726 e 758kcal

Nesse item, então, o ideal é o creme vegetal.



  • Quero proteger meu coraçãozinho: gordura ou creme vegetal? Exatamente. Mais um ponto pra ele. A manteiga, por conter gordura animal, prejudica o LDL. A margarina deve ser olhada com certa cautela nesse item ainda, já que também pode possuir um percentual, ainda que baixo, de gordura animal.





  •  E no valor nutricional? Ah, agora sim a margarina! Não. Rico nos ômegas 3 e 6, aqui aparece a manteiga. Além disso, a boa e velha manteiga traz silênio e iodo, bons pro coração, acído linoleico, bom para a produção de músculos, e as vitaminas A, D, K2 e E. Então, com cuidado e parcimônia, ela pode ser usada em seu benefício.


E, aí, concorda? Discorda? Se surpreendeu? 

Não trouxe tudo a respeito do tema, afinal, em regra, nenhum tema se esgota em um post, mas tenho certeza que trouxe algumas informações novas pra contribuir com a sua decisão.

Por isso, se tiver algo novo a trazer, o caminho está aberto!

Entendeu?


Ótimo.